Eixos temáticos

O Fórum atua com 4 eixos temáticos:

1. Esporte, Lazer, Cultura e Território; 

Pretende-se debater acerca da importância do esporte e das práticas corporais para a formação da identidade étnica na contemporaneidade e sua relação com diferentes culturas e territórios. Nesta perspectiva, buscam-se discutir quais são as possibilidades de trabalharmos com eventos esportivos e de lazer que se pautam no próprio território de forma a articular os povos de uma mesma região e melhor distribuir o acesso à cultura de diferentes etnias, independente do tempo de contato e questões econômicas. A ideia é que o recurso financeiro utilizado para este fim promovesse um legado ao ser aplicado em aldeias indígenas servindo de centro de encontro cultural e esportivo posteriormente. A perspectiva deste eixo éproblematizar a atual oferta de um único evento nacional que pouco atende a maioria dos povos, em especial os povos do Norte e Nordeste brasileiro. Espera-se com este eixo, subsidiar os indígenas para problematizar o acesso ao esporte e lazer na perspectiva de valorização de sua cultura e de seus territórios tradicionais, potencializando a promoção da cultura e do esporte que possa ser acessado por esta parcela da população e da participação destes nos “Jogos dos Povos Indígenas”, nacional e internacional.

2. Esporte, lazer e Desenvolvimento Sustentável;

 Existem Programas do Governo Federal dos mais diferentes Ministérios, Secretarias e Coordenações que tem o objetivo de garantir os direitos aos povos indígenas por meio dos programas, projetos e ações governamentais. Mesmo com tais intenções, pouco se tem alcançado as comunidades indígenas que enfrentam diferentes problemas sociais, principalmente no que tange ao desenvolvimento sustentável de suas comunidades. A perspectiva do esporte e do lazer na busca de desenvolvimento sustentável visa responder as demandas socioeconômicas e culturais de forma articulada com a valorização de seus saberes e práticas possibilitando o acesso aos programas federais, mas com a garantia de atendimento às suas diferentes formas de viver coletivamente suas culturas e organizações sociais.

  3. Esporte, lazer, Saúde e Educação;

 Neste espaço de discussão e proposições pretende-se aprofundar as questões que demandam melhor atenção do Estado com o debate acerca da relação entre o esporte e as práticas corporais tradicionais de diferentes comunidades indígenas. Busca-se compreender de que forma o esporte e as práticas corporais tradicionais contribuem para a educação e a saúde dos indígenas, e de que forma, as diferentes políticas voltadas aos povos indígenas podem contribuir para uma melhor qualidade de vida pautada no direito ao esporte e ao lazer para esta população. Com este eixo, busca-se encontrar possibilidades de ações intersetoriais entre: Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério do Esporte, na perspectiva de ampliar a oferta de programas como PELC, PST, Pintando Cidadania e Vida Saudável, de forma mais adequada à realidade de cada povo.

 Para tal, o eixo busca evidenciar que para traçar uma política há que se buscar conhecimento sobre as implicações da saúde e da educação pautadas nas práticas esportivas que demandam um gasto energético e de adaptação das técnicas corporais que não são evidenciadas no processo de educação e acabam por acarretar conflitos entre os saberes tradicionais e os saberes escolares e esportivos. Esta realidade carece um melhor atendimento à compreensão das práticas corporais da educação física e do esporte na perspectiva do conhecimento intercultural necessário nestes espaços de intercâmbio entre as culturas indígenas tradicionais e as demandas destas no diálogo permanente com a sociedade nacional.

4. Esporte de Alto Rendimento e Atletas Indígenas

 Ao longo de todas as atividades esportivas, mais precisamente nos megaeventos, a população indígena tem ficado marginalizada. Neste momento em que se finaliza a Copa do Mundo de 2014 e se aproximam as Olimpíadas de 2016, colocamos em pauta o debate de como a população indígena poderia estar participando mais ativamente destes espaços de visibilidade sociocultural. 

 Torna-se imperioso que se promova uma discussão para detectar quais as necessidades dos povos e dos atletas indígenas relacionadas ao esporte de alto rendimento. Estas Informações devem subsidiar pesquisas científicas de modo a possibilitar a participação de indígenas em programas de formação de atletas, atendendo às particularidades de cada povo e região do país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s