CARTA DO PRIMEIRO FÓRUM NACIONAL DE POLÍTICAS DE ESPORTE E LAZER PARA OS POVOS INDÍGENAS – FOPPELIN

Reunidos no I FÓRUM NACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE ESPORTE E LAZER PARA OS POVOS INDÍGENAS realizado nos dias 07 a 11 de abril de 2015, na cidade de Cuiabá, estado do Mato Grosso com a presença de representantes indígenas de todos os estados brasileiros, dentre caciques, jovens, anciões, mulheres e demais lideranças indígenas com a participação de mestres, doutores que atuam em Universidades Públicas de diferentes regiões do país e líderes políticos do Senado e da Câmara Federal da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas, de parlamentares, de gestores municipais e estaduais e de representantes dos Ministérios para discutir e propor políticas, programas e ações de esporte e lazer para os povos indígenas.

No oportuno, foram debatidos quatro eixos temáticos, a saber dentre: 1) esporte, lazer e desenvolvimento sustentável; 2) esporte e lazer, cultura e território; 3) esporte de alto rendimento e atleta indígena e; 4) esporte, lazer, saúde e educação. Dentro dos diversos debates apontados pelos eixos temáticos, um dos elementos de maior destaque em todas as discussões foi a necessidade de demarcação das terras dos povos indígenas, uma vez que, para a implementação das ações propostas é imprescindível a definição da referida reivindicação dos povos indígenas.

Os participantes indígenas presentes no referido Fórum manifestaram a sua indignação em relação à PEC 215, a qual, se aprovada pode trazer imensos prejuízos aos povos indígenas e ao próprio país. Os participantes do Fórum realizaram no primeiro dia do evento uma passeata de repúdio ao referido projeto de emenda constitucional, haja vista, que ele fere o direito à terra, conquistado pelas lutas travadas pelos povos indígenas na Constituição de 1988. Este Fórum definiu a necessidade de se manter a continuidade da discussão com o objetivo de garantir o processo de construção de uma Política Pública Permanente de Esporte e Lazer para os Povos Indígenas. Para tanto é necessário a criação de um grupo de trabalho contínuo para avaliar o desenvolvimento e a implementação das ações deliberadas.

Solicitamos que o Ministério do Esporte mantenha em sua estrutura administrativa a Coordenação Geral de Políticas Esportivas Indígenas (CGPEIN/ME), a qual deve ser ocupada permanentemente por um membro dos povos indígenas brasileiros devido à legitimidade definida pelos valores étnicos e culturais próprios. Por fim, nós, participantes deste I Fórum Nacional exigimos do estado brasileiro, conforme a Constituição de 1988, que efetive o direito às especificidades, garantindo o protagonismo dos povos indígenas por meio de um diálogo permanente e transparente, na construção e implementação de Política Pública de Esporte e Lazer de Estado para os povos indígenas.

Cuiabá-MT, 11 de Abril de 2015.

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Fórum discute participação indígena em esportes de alto rendimento

Maíra Heinen – Repórter do Radiojornalismo/EBC Edição: Stênio Ribeiro

A participação de atletas indígenas em grandes competições profissionais norteou os debates desta quinta-feira (9) do 1º Fórum de Políticas Públicas de Esporte e Lazer para Povos Indígenas, em Cuiabá. Os grupos de trabalho se reuniram para conversar sobre formação, treinamento e participação de atletas indígenas em modalidades de alto rendimento.

No encontro, três sugestões foram apresentadas pelo assessor técnico do Ministério do Esporte José Roberto Gnecco para que os indígenas interessados sejam cada vez mais inseridos nos esportes: a captação de recursos, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte; a criação, a partir de iniciativas indígenas, de federações esportivas nos estados onde ainda não existam, e a criação da Confederação Brasileira de Desportos Indígenas, que poderia organizar jogos nacionais e aumentar a participação dos índios nos esportes olímpicos.

Para o assessor, os indígenas só precisam de mais orientação para ocupar melhor esses espaços. “Temos material humano muito bom para o esporte de alto rendimento, que precisa ser orientado de forma que possa participar em pé de igualdade, ou melhor ainda, do que os atuais participantes não índios”, acrescentou.

Na modalidade tiro com arco, o Brasil já tem seu representante indígena na seleção: Dream Braga, do povo Kambeba do Amazonas. O presidente da Confederação Brasileira de Tiro com Arco, Vicente Fernando Blumenschein, acredita que em 2024 a seleção brasileira será praticamente toda formada por atletas indígenas. Para ele, esse esporte está no sangue das populações indígenas, que têm muito a ensinar aos não índios.

“Quando começou isso tudo, a família dele [Dream Braga] falou: ‘Não vá com a ideia de vingança do povo indígena pelo que o branco já fez conosco. Vá para ser um campeão’”, contou Blumenschein.

O atleta Dream Braga também deu depoimentos sobre alto rendimento. Ele ressaltou que segue bem os conselhos do povo Kambeba e não pensa em ganhar, mas em representar as populações indígenas do país. “Eu penso no meu povo. Eu estou lá porque me deram muito apoio, e eu estou lá pra representar os povos indígenas e o povo Kambeba.”

Nesta sexta-feira (10), a pauta do fórum – que vai até sábado (11) – mescla esporte, lazer, saúde e educação.

Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Fórum indígena em Cuiabá enfoca efeitos dos esportes contra drogas nas escolas

Por Maíra Heinen – Repórter do Radiojornalismo/EBC Edição:Stênio Ribeiro Fonte:Agência Brasil

O 1º Fórum de Políticas Públicas para Esporte e Lazer dos Povos Indígenas, que ocorre em Cuiabá desde a última terça-feira (7) e prossegue até amanhã (11), os indígenas têm mesclado vários assuntos com os benefícios das práticas esportivas. Chama atenção, porém, nas conversas e depoimentos, histórias de tráfico e uso de drogas ilícitas e alcoolismo nas comunidades. Este foi, por sinal, o tema mais abordado pela lideranças indígenas n as discussões de hoje (10). Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

I Foppelin fomenta discussões sobre Cultura, Esporte e Lazer para os povos indígenas

Ascom / UFMT

Ao longo desta semana, o I Fórum de Políticas Públicas de Esporte e Lazer para os Povos Indígenas (Foppelin), que acontece no Hotel Fazenda Mato Grosso, vem trazendo discussões que resultarão em um documento orientador da Política Nacional para essas áreas. Voltado para estudantes, palestrantes e lideranças indígenas e não indígenas que trabalham com políticas públicas sobre o assunto, o evento tem reunido cerca de 260 pessoas por dia. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Indígenas recebem orientações para captar recursos pela Lei de Incentivo ao Esporte

Representando a Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento (Snear) do Ministério do Esporte, o assessor técnico Roberto Gnecco apresentou nesta quinta-feira (9.4), no 1º Fórum de Políticas Públicas de Esporte e Lazer para os Povos Indígenas, em Cuiabá, três sugestões para que os indígenas participem de competições de alto rendimento: a criação de federações esportivas nos estados, a criação de uma Confederação Brasileira de Desportos Indígenas, e a captação de recursos por meio da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE) para ações que desenvolvam projetos no esporte de rendimento, de participação e educacional. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Cacique busca espaço para desenvolver futebol indígena no estado do Pará

Em tempos de discussão sobre políticas públicas de esporte e lazer indígena, o cacique Zeca Gavião faz a diferença em sua aldeia. Ele busca espaço para ajudar jovens indígenas a profissionalizar-se como jogadores de futebol. Zeca dirige desde 2008, em Bom Jesus do Tocantins, no estado do Pará, o Gavião Kyikatejê Futebol Clube, time de futebol profissional formado por jogadores indígenas e não indígenas. O time já esteve na primeira divisão do campeonato paraense de futebol, mas por falta de apoio caiu para a segunda divisão, situação que pretende reverter no próximo campeonato regional. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Encerramento do Foppelin será no Hotel Fazenda Mato Grosso

A Organização do I Foppelin comunica que as atividades de encerramento do I Foppelin acontecerão no Hotel Fazenda Mato Grosso, no dia 11 de abril – sábado,  e não no Centro Cultural da UFMT, conforme previsto anteriormente.

As atividades terão início as 8h com a Plenária Final, que consistirá na leitura do  Documento orientador da Política Nacional de Esporte e Lazer para os Povos e a Apresentação de encerramento com danças do povo Bororo.

–  Acompanhe a programação no blog www.foppelin.wordpress.com.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Autoridades e indígenas abrem Fórum de Políticas de Esporte e lazer em Cuiabá

Representantes dos poderes Executivo e Legislativo – federal e estaduais –, organizações indígenas e estudiosos acadêmicos participaram na noite de terça-feira (7.4), em Cuiabá, da abertura oficial do 1º Fórum de Políticas Públicas de Esporte e Lazer para os Povos Indígenas. A discussão para construção das políticas foi bem aceita pelos 250 indígenas, representantes de 190 etnias que compareceram à solenidade de abertura, como também pelas autoridades envolvidas na causa.

Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Mostra de vídeos e venda de artes indígenas hoje no Foppelin

Nesta quarta-feira, (08/04) a partir das 19h no Hotel Fazenda Mato Grosso, serão projetados  vídeos como parte da programação cultural do Foppelin. Dentre eles estão o YAOKWA – O Banquete dos Espíritos ( Ritual Registrado no Livro das Celebrações em 2010) e o RITXÒKÒ – Bonecas Cerâmicas Karajá (Registrado no Livro dos Oficios-Modos de Fazer em 2012) – Produzido pela UFG- Museu Antropológico.

Além dos vídeos diversas artes indígenas estão sendo comercializadas a preços variados. A entrada é franca e aberta a todos os interessados.

.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Abertura Foppelin – 07/04/2015

Abertura do Foppelin - Cuiabá - MTDSC_8922 DSC_8916 Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário